Bebês que dormem na mesma cama dos pais têm mais chances de morte súbita

Os pais não devem permitir que bebê divida a mesma cama que eles, porque a prática aumenta o risco de morte súbita do recém-nascido. O alerta foi feito pelas autoridades de saúde na Suécia, que emitiram novas diretrizes para destacar os perigos do mau hábito. As informações são do site Daily Mail.

Para evitar que o recém-nascido corra qualquer risco, o médico Kerstin Nordstrand, do Conselho Nacional de Saúde e Bem-Estar, ressalta que “crianças menores de três meses devem dormir em suas próprias camas”.

Bebê sem sexo não consegue ser registrado

Anteriormente, a instituição já havia alertado que bebês não devem dormir no mesmo quarto que um fumante e na mesma cama com uma pessoa sob a influência de drogas ou álcool.

“Meu maior medo é prejudicar a saúde do bebê”, diz grávida com diabetes gestacional

Para o professor de pediatria Goeran Wennergren, da Universidade de Gotemburgo, “as pesquisas dos últimos anos deixa claro que dividir a cama com um bebê é fator de risco para a Síndrome da Morte Súbita Infantil”.

Bebês gigantes alertam para os perigos da obesidade. Veja casos

Um estudo publicado em uma revista pediátrica em 2001 mostrou que 65% dos bebês suecos de três meses dormiam com os pais. Esta é a maior taxa no mundo ocidental. Um relatório publicado pelo British Medical Journal, que analisou 1.500 mortes infantis repentinas, revelou que 22 % ocorreram enquanto o bebê dormia na cama dos pais.

De acordo com o professor de estatística médica Bob Carpenter, que era responsável pelo estudo, o risco de morte súbita entre bebês que dormem com os pais é cinco vezes maior do que aqueles que dormem sozinhos.

Outros países, como França e Estados Unidos, recomendam que o bebê durma no mesmo quarto dos pais, mas não na mesma cama.

 

Fonte: R7