Notícias
< voltar

Sarampo: saiba tudo sobre a doença

Quando você ouve a palavra sarampo, deve se lembrar da infância, já que a doença é algo muito comum nos primeiros anos de vida. Mas saiba que, apesar deste fato, ela também pode acometer adolescentes, jovens e até mesmo adultos das mais diversas idades. Mas antes de explicar as razões por trás disso, vamos entender um pouco sobre essa doença tão perigosa e comum.

O sarampo é uma infectocontagiosa causada pelo vírus Morbilivirus. Com sintomas que incluem febre e as já conhecidas manchas no corpo, ela é, infelizmente, uma das principais causas da mortalidade infantil em países subdesenvolvidos.

Por essa razão, as vacinas para o sarampo são aplicadas na infância em todo o Brasil, fato que fez com que a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) concedesse, em 2016, o selo de eliminação da circulação do vírus do sarampo a nível nacional.

Porém, no ano passado, dois surtos de sarampo surgiram na região Norte do país, uma notícia alarmante e que desperta preocupações.

Causas, Transmissão e Sintomas

Não existe uma causa específica para o sarampo. Ainda existem casos no Brasil justamente por que a população ainda não está completamente imune, com os surtos acontecendo devido a fluxos de pessoas suscetíveis ao sarampo – isto é, não vacinadas – e também por conta da diminuição da cobertura vacinal nos últimos anos.

O vírus é transmitido diretamente de pessoa a pessoa, através das secreções do nariz e da boca expelidas durante espirros, respiração, tosse ou fala. Como é uma doença altamente contagiosa, ao menor sinal de sintomas do sarampo, deve-se consultar um médico imediatamente. Caso o diagnóstico confirmar o contágio, é recomendado evitar o contato com quem não está infectado pela doença.

As pessoas que manifestam a doença normalmente apresentam os mesmos sintomas iniciais. São eles:

– Febre
– Tosse persistente
– Conjuntivite
– Coriza
– Fotofobia

Entre o 2º e o 4º dia após os sintomas iniciais surgirem, eles podem se agravar, com outros sinais de sarampo surgindo:

– Manchas vermelhas (que não coçam e podem aparecer atrás das orelhas)
– Prostração

As manchas avermelhadas geralmente se espalham em direção aos pés, durando ao menos três dias. Vale lembrar que, além de todos os sintomas apresentados, o sarampo pode causar também complicações mais graves, como otite (infecção no ouvido, pneumonia, diarreia, convulsões e lesões no sistema nervoso.

Prevenção

O método mais eficaz de se prevenir contra o sarampo é a vacinação. A primeira imunização contra o sarampo acontece aos 12 meses, com a vacina tríplice viral (contra sarampo, rubéola e caxumba). Aos 15 meses, o bebê deve tomar a vacina tetra viral (contra sarampo, rubéola, caxumba e varicela). Ambas as vacinas são oferecidas nos postos de saúde.

Para crianças ainda não vacinadas, é recomendado evitar o contato com pessoas que apresentam os sintomas de sarampo.

Adolescentes e adultos de até 29 anos que não foram vacinados ou não tiveram sarampo anteriormente podem também receber as duas doses nos postos de saúde. O intervalo entre as duas doses é de 30 dias. Para pessoas de 30 a 49 anos, a imunização consiste em apenas uma dose.

Receba Nossas Promoções

Rede credenciada

Ouvidoria

(Saiba como usar)

ouvidoria@quallityprosaude.com.br

Atendimento de segunda

à sexta de 09:00 às 18:00

Redes Sociais