Doação de Sangue, um ato que muda vidas

Doação de Sangue, um ato que muda vidas

No Dia Mundial do Doador de Sangue, celebrado dia 14 de Junho, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que as doações voluntárias e não remuneradas precisam aumentar rapidamente em mais da metade dos países para garantir um suprimento confiável de sangue seguro para os pacientes.

No Brasil existe uma grande falta de doações de sangue. Atualmente, coletamos apenas 1,8% da quantidade de habitantes residentes em nosso país, uma porcentagem ainda muito distante das recomendadas pela OMS, que tem como meta ideal e mínima, respectivamente 5% e 3,5% da população doando ao menos uma vez ao ano para se ter um banco de sangue considerado saudável.

Para conseguirmos atingir suprir os bancos de sangue, podendo salvar vidas de milhares de pessoas, o ato de doar é essencial.

Como doar sangue?

Para ser um doador de sangue, você deve ter peso mínimo de 50 quilos, e ter entre 18 e 69 anos. Também são aceitos candidatos à doação de sangue com idade entre 16 e 17 anos, havendo o consentimento formal do responsável legal.

O candidato não deve estar cansado, não pode ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas anteriores à doação e não estar em jejum.

Segundo o Ministério da Saúde, para a segurança do receptor do sangue estão impedidos de doar aqueles que tiveram diagnóstico de hepatite após os 11 anos de idade, pessoas que estão expostas a doenças transmissíveis pelo sangue como HIV, hepatite, sífilis e doença de Chagas, usuários de drogas, aqueles que tiveram relacionamento sexual com parceiro desconhecido ou eventual sem uso de preservativos, e mulheres grávidas ou amamentando.

Onde doar Sangue?

A página do ministério tem a lista dos hemocentros do país. Nessa lista você pode encontrar o hemocentro mais próximo da sua residência ou divulgar os locais para seus familiares e amigos. Afinal, quanto mais doadores mais vidas salvas.

Quantas vezes posso doar?

De acordo com as regras da OMS e do Ministério, um homem pode doar até 4 vezes ao ano, e a mulher 3 vezes.

Vale lembrar:

O ato de doar sangue é muito simples, não dói, é seguro, não demora e você salva vidas. Todos os dias, milhares de pessoas necessitam de transfusão de sangue para sobreviver, sejam as que sofreram algum acidente ou as que possuem alguma doença grave que necessite de transfusão em seu tratamento (muitas precisam de transfusões diárias para continuarem vivas). Seja o grande herói da vida dessas pessoas através do nobre gesto da doação de sangue.

Se por qualquer motivo você não puder ser um doador, ainda assim pode ser um herói ao se tornar um multiplicador dessa ideia.

Fontes: OMS
Ministério da Saúde
Heroes Brasil