Dor intensa nas costas pode ser pedra nos rins

Dor intensa nas costas pode ser pedra nos rins

Os sintomas de pedra nos rins surgem de forma repentina quando a pedra é muito grande e fica presa no rim, quando ela começa a descer pelo ureter, que é um canal muito apertado até a bexiga, ou quando ela causa uma infecção.

A crise renal pode variar ao longo do tempo, principalmente na localização e intensidade da dor, mas pedras pequenas costumam não causar problemas e muitas vezes só são descobertas durante a realização de exames de urina, ultrassom ou raio-X, por exemplo.

Assim, os principais sintomas causados por este problema são:
• Ondas de dor intensa na parte inferior das costas, que pode atingir também a virilha e os testículos;
• Dor ao urinar;
• Urina rosa, vermelha ou marrom devido à presença de sangue;
• Aumento da vontade de urinar;
• Náuseas e vômitos;
• Dificuldade para deitar e descansar devido à inquietação da dor;
• Febre acima de 38ºC, calafrios e diarreia, em caso de infecção.

O local e intensidade da dor pode variar de acordo com a movimentação da pedra dentro do organismo, sendo de maior intensidade quando ela percorre o ureter até a bexiga, para ser eliminada juntamente com a urina.

Em casos de dor intensa que não passa, febre, vômitos, sangue na urina ou dificuldade para urinar, deve-se procurar o médico.

Por que a dor costuma voltar?

Após uma crise, é comum sentir uma pressão, dor ligeira ou queimação ao urinar, sintomas que estão relacionados com a liberação das pedras restantes que o indivíduo possua.
Nestes casos, deve-se beber pelo menos 2 litros de água por dia e tomar remédios que aliviem a dor e relaxem a musculatura receitado pelo médico durante a crise anterior. No entanto, caso a dor fique mais forte ou dure mais de 2 horas, deve-se voltar ao pronto-socorro.

Tratamento para pedra nos rins

O tratamento durante uma crise de pedra nos rins deve ser indicado por um médico urologista e normalmente é iniciado no hospital, com medicação na veia. Após algumas horas em que o quadro de dor melhora, o paciente recebe alta.

Em casa, o tratamento pode ser mantido com remédios analgésicos orais, repouso e hidratação com cerca de 2 litros de água por dia, para facilitar a saída da pedra.

Nos casos mais graves, em que pedra é muito grande para sair sozinha, pode ser necessária cirurgia ou tratamento a laser para facilitar sua saída. No entanto, durante a gravidez, o tratamento deve ser feito apenas com remédios analgésicos e acompanhamento médico.

Fonte: Tua Saúde