Vamos falar sobre a prevenção do suicídio?

Vamos falar sobre a prevenção do suicídio?

Chegamos em setembro e, junto ao nono mês do ano, queremos chamar a sua atenção para um assunto triste, mas que merece ser comentado: a prevenção do suicídio. Afinal, você sabe qual é a importância de falarmos sobre a prevenção do suicídio? São inúmeros os motivos e, como chegamos ao Setembro Amarelo, nós vamos comentar sobre eles nas linhas a seguir.

Neste cenário de pandemia da Covid-19, a saúde emocional ganhou um novo significado. E com as pessoas isoladas, longe daqueles que mais amam e das atividades que ocupam a mente e o cérebro, os casos de doenças psicológicas, assim como de estresse, cresceram exponencialmente, o que torna ainda mais indispensável falarmos sobre a prevenção do suicídio.

Para se ter uma ideia, a cada 40 minutos, uma pessoa no mundo tira a própria vida. Esse cenário é triste, e os motivos que levam a essa decisão fatal estão completamente ligados a um mundo em que o bullying tira a paz de nossas crianças e à internet – a mesma que é a nossa solução –, um palco de gatilhos que, muitas vezes, levam jovens a cometerem suicídio.

Entenda o que é Setembro Amarelo

Setembro Amarelo é um movimento nacional da Associação Brasileira de Psiquiatria, juntamente ao Conselho Federal de Medicina, que visa gerar uma comunicação sobre o tema suicídio em nosso país. Ele foi criado justamente porque os números de suicídio crescem ano a ano no Brasil, por isso é certamente um tema mais que importante.

E, mesmo que o assunto seja comentado durante todo o ano, setembro foi o mês escolhido para tratar o tema suicídio de forma mais concentrada, promovendo ações nas empresas, comunidades, escolas e no meio digital, que é onde mora, atualmente, uma das maiores preocupações dos especialistas.

E por que falar sobre a prevenção do suicídio?

Este tema é muito importante porque quanto mais falarmos sobre a prevenção do suicídio, mais conseguiremos olhar para as pessoas que pensam em cometer esse ato e, consequentemente, poderemos oferecer algum tipo de suporte para evitá-lo. Sendo assim, aproveitando que estamos falando sobre esse importante assunto, queremos dividir com você 3 alertas:

  1. Bullying e Cyberbullying: fique de olho nas crianças e jovens. Eles são os principais alvos do bullying e do Cyberbullying, que são duas das causas que mais levam esse público jovem ao suicídio. Incentive seu filho a trabalhar a saúde mental para enfrentar essa agressão, evitando consequências fatais.
  2. Depressão e outras doenças psicológicas: esses quadros estão cada vez mais recorrentes, e se evidenciaram durante a pandemia. Fique de olho nos seus sentimentos e nos daqueles que você ama.
  3. Cuide do seu estresse: é uma realidade, ele está cada vez mais aflorado. Quando esse sentimento toma conta da sua vida, fica mais fácil perder o controle. Se sentir que não está dando conta dos seus sentimentos, o melhor é procurar orientação médica.

Com suicídio não se brinca! Aproveite este Setembro Amarelo para refletir sobre esse importante tema.