Você conhece o câncer de próstata?

Você conhece o câncer de próstata?

Novembro é o mês de conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata. A doença que é o alvo de mobilização global é a segunda maior causa de morte no País por câncer entre homens, ficando atrás apenas do câncer de pulmão. A estimativa é que em 2016, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer, sejam diagnosticados 61 mil novos casos de câncer de próstata no Brasil, sendo estimadas mais de 13 mil mortes este ano no Brasil. Em âmbito mundial, também é o segundo câncer em incidência e o quinto em mortalidade nos homens. De acordo com o Globocan 2012, são registrados 1,1 milhão de novos casos por ano de câncer de próstata e cerca de 300 mil mortes.

Em meio a este cenário, há uma boa notícia. Diagnosticar a doença em fase inicial possibilita que o tratamento tenha êxito em 9 entre 10 casos. Isso aliado a uma terapia individualizada com ênfase em redução de sequelas e complicações com o máximo de resultados.

Em seus estágios iniciais, o câncer de próstata não costuma apresentar sintomas. Portanto, o fato de não sentir qualquer desconforto não deve ser visto como fator limitador para a realização de exames nas idades preconizadas. Por sua vez, alguns sintomas que podem parecer um indicativo de câncer são relacionados com outras doenças. E, mais uma vez, consultar um médico especialista é fundamental.

O homem deve consultar um urologista se apresentar sintomas como urinar pouco de cada vez; urinar com frequência, especialmente durante a noite, obrigando-o a se levantar várias vezes para ir ao banheiro; dificuldade para urinar; dor ou sensação de ardor ao urinar; presença de sangue na urina ou sêmen ou ejaculação dolorosa.

Quando o assunto é prevenção, o percurso contra o câncer de próstata é conhecido. Independentemente de fatores de risco como envelhecimento e histórico familiar, a incidência é reduzida com a adoção de estilo de vida saudável, que consiste em manter-se distante do tabagismo e que privilegie uma dieta saudável e a prática frequente de atividade física.

A atividade física atua na prevenção do câncer ao ser um elemento contra o sobrepeso ou diferentes graus de obesidade. Isso porque a obesidade desregula múltiplas vias hormonais, estando associada à altos níveis de insulina, baixos níveis de adiponectina (hormônio proteico que modula vários processos metabólicos, incluindo a regulação da glicemia o catabolismo de ácidos graxos), baixos níveis de testosterona, altos níveis de citocinas inflamatórias (que afetam a resposta imune) e cada um destes fatores podem ser determinantes para a progressão do câncer.

E o interessante é que para ter o seu risco de câncer de próstata diminuído não é necessário ser um atleta de alto rendimento. Exercícios de intensidade leve ou moderada durante 150 minutos por semana já será um importante hábito preventivo. É fundamental também associar a prática de esportes a uma dieta saudável que inclua antioxidantes, dentre eles o selênio, vitamina E e licopeno.

FONTE: UOL